Avançar para o conteúdo principal

Diário de uma TTAE #16


Quando me perguntam - "Do you speak english?", acho quase inacreditável que achem que o staff de um aeroporto internacional, ainda por cima, possa não falar inglês. Já me disseram que em certos aeroportos europeus há trabalhadores que não falam esta língua claramente universal e este facto deixa-me incrédula. 
Aqui toda a gente fala inglês, espanhol, francês, italiano e até se dá toques de alemão. 
Acho mesmo inconcebível que num local de trabalho como este não se fale ou haja alguém que não fale inglês. Como é que se fazem entender? Por gestos? Também funciona, especialmente com chineses e polacos mas é complicado e nem sempre fazem aquilo que dizemos....
Por vezes, passageiros mais curiosos chegam a perguntar-me quantas línguas é preciso falar para trabalhar no aeroporto, "inglês", é sempre a minha resposta, o resto vem por acréscimo (ou porque começamos a ouvir outras línguas e o ouvido fica treinado ou porque sabemos realmente mais línguas). Aqui nada se faz sem inglês. 99% do nosso dia passamos a falar inglês e quando nos aparece um português pela frente até estranhamos estar a falar a nossa língua materna. 

"Your english is soooo good" - passageira americana com destino a JFK
"Oh, your english is better than mine"  - passageira francesa com destino a Nice


* TTAE - Técnica de Tráfego e Assistência em Escala

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As Aventuras de Tsuki

Deu-me para isto: o jogo As Aventuras de Tsuki, da HyperBeard Games. Um jogo de aventuras passivo, como explicam na loja onde o descarreguei gratuitamente para o meu telemóvel. E o que é um jogo passivo? Ora bem, aqui não se passa nada, é um jogo em tempo real, vamos executando algumas ações e o Tsuki, o coelhinho mais fofo na história dos jogos, fica entretido com elas. Agora é frequente apanharem-me nos meus momentos mortos a ir apanhar as cenouras que o coelhito deixou plantadas, ou a ir  beber um chá de matcha ou a comer um lámen do restaurante do Bobi.

Adeus Natal

Ontem foi Dia de Reis, e com ele desfazem-se árvores de Natal, retiram-se as luzes e todas as decoracões. Termina a época dos doces em exagero e dizemos também adeus às músicas natalícias.
Ontem não toquei em nada porque queria gozar esta época até à última oportunidade mas hoje acordei com uma vontade férrea de reorganizar a minha casa.  E assim foi.
Foi rápida a arrumação  e ver a casa toda limpa e organizada conferiu-lhe um ar fresco.
No final do ano há mais!

Countdown

O antes e o depois de uma viagem. O entusiasmo, a expectativa do desconhecido, o querer aventuras...
Faço uma viagem por ano para fora do país e estou a 24 horas de voltar a meter os pés dentro de um avião. Ok, trabalho no aeroporto e quase todos os dias entro dentro de aviões. Mas desta vez, e pela primeira vez desde que aqui trabalho, vou mesmo viajar.
E amanhã estarei atenta ao trabalho das colegas na Porta de Embarque.
Nantes aí vou eu, e prepara-te que farei aí 35 anos :-)