[Pensamentos soltos]


Pegar numa folha em branco e escrever para vencer a letargia que toma conta de mim há várias semanas. Obrigar-me a ser útil e a fazer algo de que gosto. Deixar-me levar pelas teclas e pela sensação que me provoca. Não pensar nas frases nem em ideias concretas e deixar-me levar pela confusão de pensamentos que a minha mente me traz. Tudo isto enquanto preparo um jantar apressado porque a profissão que escolhi me obriga a deitar cedo. O relógio do micro-ondas marca as 18:14 e tenho ao lume o jantar. Almoço às 10 da manhã, deito-me o mais tardar às 21h para acordar todos os dias às 03:30.
Esta é a minha rotina dos últimos quatro meses.
O cansaço apodera-se do corpo e da mente. Tornamo-nos irritadiços, não apanhamos tanto sol como gostaríamos, porque a vitamina D é essencial. Afastamo-nos das pessoas porque o que mais queremos é dormir e estar no sossego e no silêncio.
Não querer queixar-me daquilo que escolhi mas não ter como não o fazer quando isso me afasta do mundo real.

Comentários

Ângela Amaral disse…
eu gosto de ti gaja e estou aqui para ti!